Arqueologia
Ambiente
Actividades
Notícias
almaraz Bomba atómica na margem do Tejo?

Central Nuclear de Almaraz

A Associação de Estudos do Alto Tejo associa-se aos esforços do Governo português, organizações ambientais e outras entidades para impedir a construção, por parte das autoridades espanholas, de um aterro de resíduos nucleares da central de Almaraz, Espanha. E reitera o empenho em forçar o governo espanhol a cumprir o calendário que o próprio divulgou em devido tempo de desmantelamento da central nuclear de Almaraz em 2020.

A Associação de Estudos do Alto Tejo sublinha os riscos de devastação na saúde humana e no ambiente associados à laboração de uma central nuclear. No caso de Almaraz, potenciados pela sua laboração junto ao Rio Tejo. Razão mais do que suficiente para obrigar a uma posição enérgica de Portugal, pela proximidade geográfica com Almaraz (cerca de 100 quilómetros) e partilha da gestão do Tejo.

A Associação de Estudos do Alto Tejo exige à Comunidade Europeia que seja diligente e rigorosa com Espanha na aplicação das regras comunitárias, em especial as ambientais, e no acompanhamento deste processo.

Por último, a Associação de Estudos do Alto Tejo junta não só a voz como a disponibilidade para planear, organizar e concretizar todas as ações de sensibilização e protesto, de todas as entidades que partilham as mesmas reivindicações, e que visem travar o processo de construção do aterro nuclear de Almaraz e conduzam ao desmantelamento da respetiva central nuclear até ao ano de 2020.

« Julho 2017 »
D S T Q Q S S
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
SIGA AS NOSSAS PEGADAS
 PESQUISA